do It. sbozzo s. m., delineação inicial de uma pintura, escultura ou desenho; bosquejo; fig., resumo; sinopse.

7.9.06

Havia luz mas o sol dormia ainda por detrás do horizonte. As gaivotas faziam questão de se mostrarem acordadas em gritos inconfundíveis talvez de fome talvez de horror talvez apenas no cumprimento dum bom dia. Por entre os prédios que lhes alcançavam o voo mostrava-se o mar calmo e sereno. Alguns cantos nocturnos misturavam-se com o barulho dos poucos motores que passavam e com o abrir de persianas – que o dia chama. As luzes da cidade ainda não apagaram e acendo outro cigarro. Talvez o último que o fresco do dia empurra-me para dentro. Acabo-o. Apago-o. E com a alma lavada de paz abraço o sol e digo até já ao mar.



suspiro absurdo
grito contido
louca fortuna
cantiga vã
silêncio ambíguo
rosto despido
calma oportuna
breve manhã.

1 comentário:

Sari disse...

os esboços. ja começavam a fazer falta. agora que o verão se despede das emoções deixadas na areia.

:)welcome back*