do It. sbozzo s. m., delineação inicial de uma pintura, escultura ou desenho; bosquejo; fig., resumo; sinopse.

7.10.06

Esperas e gastas o tempo que te falta na procura da verdade. Numa busca que te leva onde o mundo podia ser azul. Ouves-te e no pensar há um sorriso que te queima e te escolhe por te querer por te saber aí por te ouvir o pranto que não cantas no fado que te escuta. Escuta-te. Sabes-te? E sabes quem te sabe? E ouves o vês? E cansas-te numa pressa que te prende numa corrida que sabes estar perdida num mar sereno e límpido. Numa vontade que já não sabes se queres. Num seres tu numa ilha deserta repleta de turistas onde n te vês onde já não moras.............................................................................
.............................................................................................................
............onde tudo te sabe à paz que te esqueceu a paz que um dia te viu plena de calma e serenidade..................................................................
...........................................................................................................
...........................................................................................................
E ris.....................................................................................................

1 comentário:

Tesha disse...

A caneta percorre o papel e cada vez que escreve não sabe o que sinto e o que quero. Apodera-se de mim e transforma os sentidos e os sentimentos. E transforma um velho corredor num local de brilho e sabor...
Só não transforma a cor do céu e o tamanho da lua onde me tornei Ana e onde todos os dias renasço para me encontrar...

riscos