do It. sbozzo s. m., delineação inicial de uma pintura, escultura ou desenho; bosquejo; fig., resumo; sinopse.

17.7.06

Já reparaste na cor do céu? Não hoje especialmente mas na sua cor no dia-a-dia. De manhã à tarde à noite. O que te diz exactamente? E nas formas das nuvens? Claro que sim. Quem é que nunca olhou as nuvens? Quem é que nunca se perdeu num horizonte de sonhos de algodão? De formas sobre-humanas que nos atraem duma maneira tão especial. Quantas vezes não te deitaste nas nuvens como se fossem um colchão de espuma gigante? Quantas viagens fizeste ao sabor do vento? Quantas formas viveste enquanto nuvem?

E à noite choveu...

4 comentários:

Sari disse...

esboço um sorriso a cada esboço que aqui leio... [nao resisti ao trocadilho... :S ;)]

...sempre imaginei como seria se as nuvens fossem como eu as imaginava qd era criança... bocadinhos da esponja mais fofinha e confortável por onde podia correr e brincar...ou ficar so sossegada. :)

e seja qual for a cor do céu e/ou as formas das nuvens... olhar para o ceu faz-nos sempre perder em pensamentos(ou será em sentimentos?)...

;) um céu azul com poucas nuvens**

Sari disse...

=) "num dia cheio de bons acasos" adicionei o .esboços à minha lista d links...

:)

Martinha disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Martinha disse...

[em primeiro lugar, obrigado sincero pelo comment que deixaste no meu blog :)]

no tempo da minha infancia, desprovida de explicações cientificas, achava mesmo que as nuvens eram de algodão. E que quando crescesse um pouco mais estaria apta para descansar o corpo nelas ou quem sabe roubar-lhes um pedaço para guardar comigo.

o céu é mesmo assim. como a alma. imprevisivel. mas é esse não saber de todos os dias que nos dá uma vontade doce de procurar mais a cada dia. de encontrar outras verdades numa ou noutra nuvem. mesmo que chova. :)

gosto da simplicidade doce da tua escrita.

[*]